6 de out de 2011

Fatos da minha infância

Minha infância , digamos foi feliz , apesar dos pesares,  Feliz porque nunca me faltou o mais importante a uma criança, amor, carinho, compreensão, educação por esses motivos não posso reclamar, claro que como uma criança normal tive alguns probleminhas com a separação dos meus pais, algo que superei, isso são coisas que passam , marcam mas passam , Como é bom hoje quando nos reunimos com aqueles primos que se criaram mais próximos da gente e começamos a lembrar do passado, chi quanta coisa surge rsrsrsrsrs, infelizmente essas reuniões acabam sendo geralmente em enterro ao menos as minhas geralmente são assim , e apesar do momento sempre levamos a saudade conosco, e prometemos sempre uns aos outros de nos reunirmos, e detalhe nunca fazemos , mas é bom lembrar daquele tempo que não volta mais, vai ai um segredinho que todo vivem me acusando daquele tempo mas não era verdade (rsrsrs) quando pequena minha mãe levava a gente em festinhas de cosmes e ai claro como toda criança eu reparava em tudo depois praticava, quando eu queria alguma coisa de outras crianças eu já saia dizendo me da isso gulia que se não eu vo baixa a Malicota (cosminha que eu via nas festinha) e claro descia o pau nos outros  e a desculpa que não tinha sido eu e sim a Malicota, gente isso é calunia eu juro   rsrsrsrsrsrsr, mas que tempo bem bom, a gente fala conta tanta coisa e volta a dizer sempre QUE TEMPO BOM  , adoro lembrar me da uma saudade mas é bom se não vou acabar chorando , e gente eu não esqueci to esperando comentários para dizer qual era o seu apelidinho carinhoso na infância, a Pernambucana aqui agradece, rsrsrsr espero vocês pois durante esse mês estarei fazendo vários post sobre o assunto CRIANÇA  ;

BJINS



A pERNAMBUCANA NESSE MÊS

2 comentários:

  1. Oi, tem selinho pra vc lá no decorflorindo, bjsss

    ResponderExcluir
  2. É muito bom recordar a infância,as brincadeiras, os amigos, os que já foram pra perto de Deus, os que ainda (graças a Déus)estão aqui. É tão interessante quando encontro um velho amigo(a)já com suas limitações como eu por causa da idade,andando devagar, então os pensamentos voam de encontro ao passado, aí eu falo baixinho: Meu Deus! Quantos anos se passaram desde então...
    Beijos querida.

    ResponderExcluir

Adoro recadinhos, Obrigada pela visitinha!!!E volte sempre